Passeando no Shopping Garden Sul – a maior loja de jardinagem que já fui na vida

No dia em que eu descobri que existiam lojas como o Shopping Garden fiquei maravilhada! Conhecia lojas grandes que vendiam plantas mas nada parecido com aquilo. Sei também que tem a famosa feira das flores no Ceagesp mas nunca consegui acordar a tempo de ir.

garden_center1

O Shopping Garden então é sempre a solução quando quero encontrar um tipo de planta ou flor bem específico. Sem falar que o passeio é simplesmente uma delícia.

Fui no Shopping Garden da Bandeirantes aqui em São Paulo, já conhecia o do Tatuapé do mesmo grupo mas essa filial mais nova é impressionante. Ela tem 16.000 metros quadrados e vende 800 espécies de plantas com cerca de 3 000 variações. Sim, uma coisa de louco.

garden_center6

garden_center2

garden_center4

Como você pode conhecer muitos tipos de plantas e flores, o passeio é legal mesmo que você não esteja precisando comprar nada. Eu pirei na parte de árvores frutíferas e na seção de bonsais.

garden_center7

garden_center8

Tinham bonsais lindos custando cerca de R$60 e alguns daqueles bem antigos e maravilhosos por cerca de R$300. Já na parte de árvores frutíferas encontrei pés de graviola e carambola por R$14,25, pés de acerola por R$15,25 e macieiras por R$50,25.

garden_center9

A parte de ervas e temperos também é bem completa. Ótimo para enfim começar um horta em casa. E a parte de plantas tem uma oferta incrível. Eu ainda aconselho comprar as plantas mais comuns como ráfias, jibóias e samambaias em supermercados pois sempre há promoções e os preços são imbatíveis.

Porém, se a ideia é achar aquelas plantas mais difíceis de encontrar, pode comprar sem medo no Shopping Garden que os preços também não chegam a assustar (a não ser que você queira uma planta mais exclusiva, aí o céu é o limite para os preços. Vi plantas grandes custando mais de R$3.000).

garden_center10

IMG_20170311_170850465

A loja também tem uma parte enorme de insumos e vasos. Comprei vasos modulares com um preço ótimo, que mostro depois de instalado. O Shopping Garden tem também uma seção enorme de vasos de cerâmica e vidros lindos e mais sofisticados, no entanto, esses eu achei bem caros.

IMG_20170311_164336149

IMG_20170311_164349421

A parte de suculentas é bem abastecida e tem um preço OK. Comprei aquelas suculentas bem pequenas por menos de R$2,00.

A loja ainda tem um primeiro andar com móveis de jardim e um café que não consegui experimentar dessa vez. Fora isso eles têm uma estrutura bem bacana com ambiente climatizado, manobrista, trocador para bebês e atendentes simpáticos. Gostei e voltarei em breve!

Obs.:Preços pesquisados em 11/03/2017.

Serviço:
Shopping Garden Sul
Av. dos Bandeirantes, 5900 – Planalto Paulista, São Paulo – SP, 30210-420
Aberto diariamente das 8h às 19h (domingos das 9h às 19h)

Como fazer carimbo para decorar tecidos

Minha vida nas últimas semanas tem sido pesquisar, testar e criar projetos para o Casa de Firulas e para os outros lugares onde produzo conteúdo. Vejo centenas de referências por mês, talvez até milhares. Por esses dias me dei conta de uma coisa que estava literalmente na minha cara: é incrível como a gente subestima todas as técnicas e projetinhos usados em pré-escolas. Geralmente, essas técnicas são bem fáceis, baratas e, adaptadas ao mundo adulto, podem render objetos incríveis para a casa.

Resgatei os famosos carimbos de batata que fazíamos no colégio (quem nunca?) para personalizar guardanapos de pano. Usei para fazer esse item mas a técnica pode ser usada em outros tecidos, papéis e até na parede. E aí, vamos?

carimbo_batata_materiais

Materiais
Batata
Faca amolada
Tinta para tecido
Guardanapo
Pincel (opcional)

carimbo_batata_cortar

1. Corte a batata ao meio. Por incrível que pareça, essa é a parte mais difícil desse tutorial. Para o carimbo ficar bom é imprescindível que a sua base esteja reta de forma regular. Do contrário, o desenho do carimbo e a sua cor poderão ficar disformes.

carimbo_batata_1

2. Com a faca, grave o desenho que desejar carimbar na batata. Eu escolhi essa cruz que aparece com frequência no design escandinavo da moda. Aplique a tinta no carimbo. Você pode usar o pincel para lhe ajudar se achar necessário.

carimbo_batata_2

3. Retire o excesso de tinta no carimbo, carimbando em outro lugar antes. Pode ser um papel ou até mesmo um retalho velho. Só depois carimbe com cuidado no guardanapo. Se o pano do guardanapo que você estiver usando for muito fino, você precisará usar um papel por trás para proteger a mesa.

carimbo_batata_3

4. Repita o processo carimbando todo o guardanapo até formar uma estampa. Deixe secar e pronto.

carimbo_batata_guardanapo

Com a prática é possível arriscar desenhos mais elaborados na batata. E o melhor é que como o carimbo é “descartável”, fica bem mais simples limpar a sujeira quando terminar o projeto! :)

Os 3 tipos de prateleiras mais usados e como escolher a melhor para você

Quem tá precisando colocar umas prateleiras em casa para ganhar mais um espacinho? Difícil achar alguém que não precise, né?

Aí, quando a pessoa resolve enfim comprar e vai toda pimpona no armazém de construção, descobre que existem vários tipos de prateleiras e que não faz ideia de qual é a melhor para o que ela precisa. Se identificou com história? Então fica por aqui que vou te ajudar a entender a diferença entre as 3 prateleiras mais usadas.

  • Prateleira de suporte fixo ou mão francesa
    Essa prateleira é fixada na parede com a ajuda de uma mão francesa. Os suportes têm o formato de um “L”. Uma parte dele é parafusada na parede e outra na prateleira. De forma geral, é o tipo de prateleira que sustenta mais peso. Porém, isso pode variar de acordo com o material usado na prateleira, sua dimensão e o número de mão francesa usado.

prateleiras west

Uma das vantagens dessa categoria de prateleira é que existem dezenas de suportes com cores, formas e acabamentos diferentes. Dessa forma, você pode transformar a função prática da prateleira em algo decorativo também.

Uma dica boa para quem optar por essa entre os diversos tipos de prateleiras é se ligar no tamanho da madeira/mdf/mdp que você vai usar. Se a prateleira for curta, fixe a mão francesa primeira nela e só depois fixe na parede. Se a prateleira for comprida, fixe a mão francesa na parede primeiro e só depois prenda a prateleira.

  • Prateleira de suporte ajustável
    Nesse tipo de prateleira, um trilho vertical é fixado na parede com parafusos. Essa base tem vários pontos onde os ganchos de suporte podem ser fixados apenas com um encaixe.

prateleiratrilho bm

Geralmente os trilhos e os ganchos são feitos de ferro ou alumínio e o tamanho varia de acordo com a dimensão e o peso da prateleira que você pretende usar.

É a forma mais rápida e simples de ter várias prateleiras em uma parede e ela aguenta um bom peso também. Na minha opinião, a desvantagem é que o trilho não muito bonito fica bem em evidência, mas pode até ficar charmoso em ateliers, cozinhas e home offices.

  • Prateleiras flutuantes
    Essas são as que mais fazem sucesso. Como o próprio nome diz, o suporte desse tipo de prateleira não fica aparente, o que dá a impressão de que ela está “flutuando” na parede.

prateleira4

Para fixá-la, primeiro são presos uns pinos ou uma peça base na parede. Depois, a prateleira é encaixada de forma que esconda totalmente o suporte. O peso que ela irá suportar dependerá do material usado e do tipo de suporte (geralmente essa informação, assim como os suportes já vêm na embalagem do produto). Entre os tipos de prateleiras, para mim, esta é a mais bacanuda!

E você? Qual gosta mais?

Fotos: West Elm e A Beautiful Mess