Como aprender a usar o AutoCad?

Se você está pensando em entrar no mercado de trabalho de design de interiores, arquitetura ou engenharia civil, dominar um programa gráfico é imprescindível. Existem vários softwares para os diversos tipos de trabalhos e formatos de projetos.Para dominar o programa de computação gráfica mais conhecidos por designers e arquitetos, um curso de AutoCad é fundamental. O AutoCad é usado para a criação de desenhos arquitetônicos com recursos para planejar em 2D e em 3D todos os detalhes técnicos necessários em um projeto.

Curso de Autocad

Por exemplo, com o Autocad você consegue planejar certinho onde e como as paredes de uma casa irão ser executadas, incluindo suas fundações, ângulos e dimensões. E com a funcionalidade 3D ainda é possível ter uma ideia mais visual de como o projeto ficará ao ser finalizado. Uma daquelas maravilhas da tecnologia que facilitam e muito a vida de quem atua nesta área.

Como qualquer programa de computação gráfica, o AutoCad não é tão simples de usar, porém fica mais fácil quando você aprende do jeito certo. E mesmo que não esteja sobrando muito tempo nem dinheiro para fazer um curso presencial, saiba que é possível aprender todos as ferramentas e macetes do AutoCad no site A Arquiteta, sem precisar sair de casa e investindo bem pouco.

Depois de mais de uma década trabalhando em escritórios de arquitetura, a responsável pelo site, Luciana Paixão, resolveu compartilhar os seus conhecimentos em uma série de cursos online.

curso-de-autocad-2d-3d-projetos-de-prefeitura-a-arquiteta_0_6_650x489_bc5fc (1)

O curso de Autocad d’A Arquiteta ensina todos os recursos do programa, além da atualização de práticas profissionais como os importantíssimos procedimentos anteriores à aprovação de um projeto junto à prefeitura. Você irá aprender a usar o AutoCad e, de quebra, já saberá como aprovar o seu projeto nos órgãos reguladores para autorizar a obra e concretizar a sua criação. Uma beleza, hein? Vai lá, faz e depois me conta o que achou! :)

Clique no link para saber mais sobre o curso de AutoCad e suas funcionalidades.

postarquiteta-01

Como desentupir vaso sanitário sem produtos químicos, sem sujeira e de um jeito bem fácil.

Se você, assim como eu, mora em um apartamento mais antigo, certamente já passou o perrengue de ver o seu vaso sanitário entupido. Usar aqueles desentupidores comuns, além de exigir esforço físico pode ser também meio nojento, as soluções com produtos químicos custam caro e nem sempre funcionam.

A melhor solução que eu já usei até agora é a técnica do plástico filme. Funciona que é uma beleza para desentupir o vaso sanitário e não requer nenhuma técnica ou esforço.

desentupir_vaso_sanitario_1

1 – Você vai precisar apenas de plástico filme (aqueles de cozinha mesmo!).

desentupir_sanitario_2

2 – Levante a tampa do vaso sanitário e vede toda a parte superior do vaso com plástico filme. É fundamental que fique tudo bem coberto. Nenhuma passagem de ar pode ficar exposta.

desentupir_sanitario_3

3 – Tampe o vaso sanitário, sente em cima para vedar ainda mais e dê um longa descarga. O vácuo faz pressão e puxa para baixo o que está entupindo o vaso.

Desentupir vaso sanitário assim parece mágica. Em poucos segundos tudo volta ao normal sem muito esforço! Uma maravilha!

Se você conhece outra técnica ou truque para desentupir vaso sanitário não esquece de compartilha com a gente! Hein?

O que é um Fab Lab?

Imagine um lugar equipado com ferramentas incríveis disponíveis para você executar  todas as ideias mirabolantes que habitam nessa sua cabeça criativa. Agora pense como seria instigante e proveitoso para todo mundo compartilhar esse espaço e estimular outras pessoas a tirarem a ideia do papel também. Foi o que fez o professor Neil Gershenfeld, diretor do Centre of Bits and Atoms da instituição da MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts).

Em 2001, ele criou um projeto chamado “How To Make (almost) Everything” (Como fazer quase de tudo) onde os seus alunos usavam diversas ferramentas de fabricação digital para produzir suas próprias invenções. Essa foi a sementinha do que hoje chamamos de Fab Lab, uma rede mundial de laboratórios de fomento à criatividade. Já existem mais de 1100 no mundo todo, e 41 deles estão aqui no Brasil. (OBA! \o/)

fablab

Em um Fab Lab público, você pode receber assistência operacional, educacional, técnica e logística para criar o que quiser gratuitamente. Além disso, poderá manejar –devidamente orientado, claro– um monte de equipamentos que lhe ajudarão a pôr suas ideias em prática. Geralmente, nesses laboratórios é possível encontrar impressoras 3D, cortadoras a laser, programas de desenho digital, equipamentos de eletrônica e robótica e ferramentas de marcenaria e mecânica e em alguns máquinas de costura.

fablab4

Aqui em São Paulo tive experiências incríveis nos Fab Labs que têm parceria com a prefeitura e o Instituto de Tecnologia Social. Os espaços são abertos para a população em alguns horários e os profissionais envolvidos são super capacitados para ensinarem o manejo de todas as máquinas. Participei das oficinas de impressão 3D e de Marcenaria e amei as duas! Para fazer os cursos, é preciso se inscrever pelo site. As vagas se esgotam rápido mas não é impossível de conseguir. A dica é entre perto do final do mês que é quando abrem as inscrições do mês seguinte.

FabLabRecife04-1024x545

Em um Fab Lab privado o serviço é similiar, porém é preciso pagar para usar o laboratório e para fazer as oficinas.

No site oficial da iniciativa Fab Lab você encontra a lista completa de todos os Fab Labs do Brasil e encontra mais detalhes sobre a proposta.

Vamos ser makers nessa vida, minha gente!

Fotos: CTI e Portal Aprendiz