Sobre pratos de bolo e apreços domésticos

Minha casa não tem espaço pra nada. A gente está no estágio de mexer em todas as estantes e armários para analisar o que temos e o que podemos nos desfazer. Já me desfiz de um monte coisas. Confesso que não sofri (muito). Mas aí, certo dia, Márcio chegou nos armários da cozinha.

Veja bem, neles eu guardo muitas coisas que foram usadas 1, 2 vezes. Travessas e pratos de servir, pratos para bolos, um monte de artigos para festas (vai que eu acordo festiva!), louças que trouxe de viagens e tenho até um ibrik de fazer café turco que comprei em Istambul e que tenho apego.

Márcio quer se desfazer dessas coisas. Eu não. Temos um impasse. Elas são valiosas para mim. Talvez meu erro tenha sido comprá-las pra começo de conversa, já que nunca tivemos muito espaço. Mas comprei. E olhar para essas coisas, mesmo que poucas vezes ao ano, me traz muita alegria.

Sendo assim, decidi que vou me desfazer de outras coisas, que talvez eu até use mais, mas definitivamente gosto menos. Sei que adoro dizer que devemos ter um lar prático, com o essencial. Mas devo reconhecer que o essencial pode ser algo relativo. E que a gente deve mesmo é cultivar/ ter/ criar o que nos faz feliz.

Quais são os artigos afetivos da sua casa? Me conta nos comentários ou por e-mail mirella.luiggi@gmail.com? Adoro ouvir essas histórias!

tupperware queen

Deixo você com essa imagem ótima de Dona Valdirene e sua singela coleção de Tupperware. Tenho essa foto salva no meu computador para todas as vezes que Márcio reclamar dos meus 3 pratos para bolo, eu mostrar a ele que a coisa poderia ser bem pior. :)

Deixe seu comentário

4 comentários

  1. Manuela Lopes

    hahaha já eu, sou o oposto. O que não uso em um ano, não quero nem saber, jogo fora sem dó nem piedade. Se eu precisar um dia de alguma coisa que joguei fora, compro um novo. Guardar coisas me dá uma sensação tão estranha, engraçado né. rs

    1. Mirella respondeu Manuela Lopes

      Eu sou assim com muitas coisas, mas ainda não conseguir ter esse desapego com coisas compradas fora e com coisas que ganhei no meu casamento. As primeiras são coisas que não vou conseguir comprar fácil pois vieram de cidades que não visitarei tão cedo e as segundas são coisas caras que provavelmente não terei coragem de pagar pelos itens se precisar. Já as coisas de festa é pura sem vergonhice mesmo! hahahah

  2. Sabrina Mix

    Hahaha… A ideia da foto foi ótima!

    Eu já comprei o apartamento imaginando um monte de soluções para colocar as mil e uma coisas de scrapbook que tenho. Nesse meio tempo descobri uma outra paixão: mesa posta. Pior, os apetrechos de mesa ocupam bem mais espaço que os de scrap.

    O jeito é investir em cama baú, bancos baú, puffes baú e tudo o mais que der uma ajudinha na hora de ganhar um espaço extra em casa.

    Beijos e sucesso!!!

    1. Mirella respondeu Sabrina Mix

      Nossa, Sabrina! Eu era a louca do scrapbook quando ainda morava na casa dos meus pais. Ainda hoje tem muito material lá que não pude trazer para casa porque não cabe! hahah e mesa posta é o que mais gosto de coisas de casa também! :) Beijos