05Jan 2015

Casa de Firulinhas – o quarto da bebê e uma dica para pintar listras na parede

Posted by at 9:26 pm in Como faz?, Decoração, Minha casa, No pessoal

Um mês sem post nessa casa. Meu dezembro foi marcado por muito trabalho extra e complicações na gravidez que mudaram minha rotina totalmente. Eu e Dora agora estamos bem, mas achei certo deixar todo o tempo livre para cuidar de nós e evitar novos sustos.

A arrumação da casa para a chegada da nova integrante vai bem. O quarto já deu uma boa evoluída desde a primeira foto que mostrei pra vocês. A neném já tem um berço, um armário e uma cômoda reformada (tiramos uma das gavetas para ela ficar mais baixa e servir de trocador). Já comprei a poltrona também e agora preciso me livrar das últimas coisas amontoadas no quarto.

Neste momento, eu e Márcio estamos fechando a decoração. Não quis definir um tema ou cores exclusivas, mas no geral o quarto dela vai ter muito branco, preto e coral. A cor da tinta escolhida para pintar metade de uma das paredes do quarto foi a Creme de Pitanga da Coral.

Creme-de-Pitanga

Para pintar a linha retinha fizemos o truque de passar uma camada fina de massa corrida entre a fita crepe e a parede. É possível aplicar a massa com os dedos mesmo ou com uma espátula. A massa impede que a tinta vaze pelas bordas da fita crepe. Uma belezura! Espere essa fina camada de massa secar para só então aplicar a tinta. Pinte primeiro os cantos com um pincel e depois, com um rolo próprio para o tipo de tinta escolhido, pinte o restante da parede.

Print

A outra metade branca da parede receberá quadrinhos coloridos que ainda preciso escolher. Meu sonho era que Dora tivesse um espacinho dentro do próprio cômodo para brincar mas considerando a metragem do quartito, não sei se vai rolar.

Agora faltam menos de 3 meses para a chegada dela e a ansiedade toma conta da vida. Nas próximas semanas mostro a evolução do quarto do meu micro pitéu.

27Nov 2014

Faça você mesmo sua mesa de centro

Posted by at 8:57 am in Como faz?, Decoração

Faz alguns meses que coloquei na cabeça que um curso de marcenaria iria me fazer feliz. Obviamente que em nenhum momento eu pensei onde diabos construiria meus móveis em um apartamento de 60 m2. Um passo de cada vez. Fui feliz e saltitante atrás de um curso legal em outubro. Achei a Labmob, uma escola incrível que me deixou babando e bem animada. Só depois descobri que um dos poucos pré-requisitos para fazer as oficinas é não estar grávida. Fuen Fuen Fuen Fuen :(

Adiei então o plano mas sigo namorando projetos de marcenaria na internet. Foi nessa paquera que achei o passo a passo dessa mesinha fofura, copiável até para quem, como eu, não saca nada de marcenaria ainda. Hoje grandes armazéns de construção cortam a madeira no tamanho que você precisar. Aí é só comprar os pés nesses mesmo armazéns, em serralharia ou em lojinhas onlines e mandar bala na furadeira e nas tintas.

mesa de centro 1

mesa de centro 2

mesa de centro 3

mesa de centro 4

Deixa Dora ficar maiorzinha… Virarei a louca da marcenaria :)

05Nov 2014

Casa de tranqueiras: a criança já começou a bagunça

Posted by at 2:01 pm in Casa de Tranqueira

Vocês já devem saber que Mirella e eu estamos esperando uma menina, não é isso? Pois bem, Dora ainda tem mais umas 18 semanas pela frente, mas se depender do estado atual do nosso humilde apartamento, a menina já poderia ser considerada uma bagunceira nata.

Explico. Nossas vidas de “adulto”, desde o casamento, sempre foram corridas. Normal, se você está lendo isso e já entrou pro time dos casados, sabe bem do que estou falando. Acaba a vida de mamata: você não apenas tem que trabalhar oito horas por dia, mas tem que se virar para administrar o restante da sua vida AND dormir um pouco nas 16 horas restantes.

Se você dorme mais oito horas, sobram oito horas para as três refeições (ou duas, se estiver num dia difícil), tomar banho, escovar os dentes, assistir um seriadinho, dar uns beijos na grávida, pagar contas, ligar pra reclamar no cartão de crédito, ler notícias na internet, e quem sabe, escrever em blogs.

Tá pouco? E arrumar os objetos espalhados pela casa, varrer, lavar pratos, às vezes cozinhar – tem quem compre tudo pronto ou coma fora, mas até isso toma tempo – lavar roupas, pendurar roupas, guardar roupas? Melhorou?

Sim, todo esse preâmbulo pra chegar na casa – afinal, eu tô velho mas não esqueci que isso é um blog de decoração, e se você chegou até aqui depois da ladainha, parabéns.

O caso é que arrumar a casa ficou mais complicado com um cômodo inteiro a ser repensado – sim, o já famoso quarto de Dora, que está em processo de composição a ser descrito por Mirella aqui em breve, espero.

São roupas de bebê a pôr no guarda-roupa novo, um monte de objetos nossos a serem guardados em outros móveis de outros quartos, um berço ainda a ser comprado, uma parede a ser pintada com uma cor propícia para bebês, móveis velhos a serem jogados fora. E sem querer querendo, a bagunça desse quarto-limbo se espalha devagar pelo banheiro, pela sala, e às vezes pela cozinha. É um poltergeist, um filme de terror dirigido pela Xuxa.

Mas chega, porque a menina nem nasceu e já tô pondo nela a culpa da bagunça dos pais desorganizados e atarantados. Não me levem a mal: estamos felizes e ansiosos, e sairemos vivos dessa, mas esse foi só um desabafo e um capítulo da série “Crescer é um Pouco Assustador… Mas Vale a Pena”.

Casa de Firulas | Por Mirella Luiggi. © Todos os Direitos Reservados | Tecnologia WP | Tema base por Difluir | Design